contato
notícias
eventos
upstreet :: em breve
imagem mais ++ fotos
abobrinha ++ mural
promoções
horóscopo :: em breve
colunistas :: em breve
busca
 
O CIDADEMAIS através de uma parceria com o Jornal BOM DIA oferece de terça a sábados os grandes acontecimentos de Monlevade e região.
Busca notícias
 
 

 Manifestantes fecham rodovia no Prata por segurança

Menor é assassinado no Novo Cruzeiro com mais de 10 tiros

Aula de Zumba em Monlevade acontece dia 16
 
 
Faça agora uma assinatura do Jornal Bom Dia e receba diariamente no conforto do seu lar o melhor jornal da região.

Preencha corretamente o cadastro para que nossa equipe de venda possa entrar em contato.
nome:
e-mail:
telefone:
 
 
 
O preço da água - NOTÍCIAS ++ CIDADEMAIS +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
 
 O preço da água
quinta-feira, 19 de março de 2009

Médio Piracicaba -
A água é considerada o recurso hídrico mais precioso da humanidade. Sem ela seria impossível a manutenção dos sinais vitais. Vários fatores podem enumerar a preciosidade da água, mas um dos destaques é que apesar de ser um bem renovável a água pode ser considerada um recurso finito. Por conta disso, um dos questionamentos que não se calam em rodas de amigos, estudos ambientais e até em disciplinas escolares, é de que considerando-se a possibilidade de esgotamento da água, o recurso tem seu preço em qualquer parte do mundo.

Em Monlevade, o valor econômico da água potável é calculado proporcionalmente ao consumo. Sendo assim, quanto mais se usa o recurso, maior é o valor da unidade, que é calculado em metro cúbico. De acordo com a tabela em vigor da autarquia responsável pelo fornecimento de água no município, o Departamento de Água e Esgoto (DAE), um consumidor pode pagar até mais de R$ 3 que outro por cada metro cúbico consumido.

A tabela com valores progressivos possui 20 faixas de consumo e os preços são diferenciados para uso em residências, no comércio e na indústria. Quem se preocupa em economizar pode usufruir do benefício da água tratada sem nenhum custo no fim mês. Consumidores na faixa de consumo de 0 a 10 metros cúbicos são beneficiados pela isenção da taxa de água, direito garantido por Lei Municipal. Em Monlevade o metro cúbico de água tratada varia entre R$ 1,19 para consumo entre 11 a 15 m3 para uso residencial. Acima de 200 m3 o valor cobrado por m3 é de R$ 4,12. Já em algumas cidades do Médio Piracicaba, onde á água é fornecida pela Copasa, o preço é bem mais elevado, se comparado às tarifas cobradas pelo DAE.

Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Copasa, para o consumo mínimo (até 6 m3) a tarifa de água é R$ 17,62 para os consumidores residenciais de todas as localidades atendidas pela empresa no Estado. Já na tarifa social, para imóveis residenciais de até 44 metros quadrados, o consumo mínimo de seis mil litros custa R$ 7,93. Os municípios de Alvinópolis, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Dionísio, Dom Silvério, Rio Piracicaba, Santa Bárbara e São Domingos do Prata são abastecidos pela Copasa.



Outros valores


Apesar de receber tratamento químico, quando o recurso chega às torneiras das residências a água é considerada imprópria para beber. Por isso, é necessário algum sistema de filtragem e em muitas residências são utilizados os tradicionais filtros de barro. Consumidores mais exigentes optam pela compra da água mineral. Neste caso, quanto maior a quantidade adquirida, menor o preço. Um copo de água mineral de 200 ml gira em torno de R$ 0,50. As garrafas com 1,5 litro do produto custam em média R$ 1,50. Já os galões de 20 litros giram em torno de R$ 7. Em época de calor intenso, consumidores não economizam, conforme observa a vendedora de uma loja de conveniência, Daniele Pereira Jardim, 21. Ela comenta que no local onde trabalha a reposição de água mineral é feita duas vezes ao dia.


Água será tema de audiência pública

A Câmara dos Vereadores promove nesta sexta-feira, 20, uma audiência pública, às 9h, no plenário do Legislativo. O evento faz parte da programação prevista para no calendário de atividades sobre o Dia Mundial da Água, celebrado no dia 22 de março. O evento foi proposto pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente, vereador Doró da Saúde (PMN).

As atividades serão conduzidas pelo Consultor em Planejamento e Gestão Ambiental, Rômulo Corgozinho. Além de consultor, Corgozinho atua no Instituto Autodesenvolvimento (IAD), com sede em Raul Soares, e desenvolve atividades na Bacia do Rio Doce. Também participam do evento, representantes ligados ao Meio Ambiente da Prefeitura de Monlevade, integrantes do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema), vereadores e comunidade.

Atividades como visitas a nascentes e caminhadas também vão integrar a programação para comemoração do Dia Mundial da Água, porém, o calendário ainda não está definido. De acordo com a Assessoria de Comunicação do Legislativo, a previsão é de que a relação completa das atividades seja divulgada, hoje, quinta-feira, 19.

Chuveiro: Vilão do desperdício

Considerando-se as atividades diárias realizadas pelas pessoas é difícil mensurar o consumo individual por habitante. Mas estudos apontam que o chuveiro é o grande vilão das residências podendo atingir 46,7% em uma casa com quatro moradores. Considerando-se que cada pessoa utilize o chuveiro dez minutos por dia, a média de consumo no fim do mês é estimada em 14.400 litros. Por isso, a dica é evitar banhos demorados e quando estiver se ensaboando, mantenha o chuveiro desligado.

Outra dica importante para quem se preocupa em economizar é desligar o registro de entrada de água quando for viajar. Com isso, é possível evitar desperdícios quando não tiver morador em casa.


 
enviar esta notícia por email

 
 
 
[ CIDADEMAIS.com.br - Copyright©2001-2014 - Todos os direitos reservados ]
 
?>